Ultimo GP com reduções de marcha com "motor cheio"

Devemos ver no GP do Canadá a última exibição dos carros de Formula 1 com seus motores remapeados para “acelerarem” mesmo nos momentos que o piloto não o está fazendo. Como já expliquei antes, isso se dá para que o intenso fluxo de gases que saem pelos escapamentos seja continuo de modo a fornecer para o assoalho traseiro uma permanente volume de ar para ganhar pressão aerodinâmica na traseira do carro, exatamente como pode ser visto na imagem abaixo.
 
Creio de devemos ter no GP do Canadá um posicionamento mais claro das forças das equipes após o pouco esclarecedor GP de Mônaco, onde pela menor necessidade de eficiêciencia aerodinâmica carros não tão bons podem se dar bem não mão de pilotos habilidosos e de circunstâncias favoráveis.

Após o GP do Canadá, já sem o mapeamento do motor funcionado, aí sim poderemos ter uma pequena mudança no jogo de forças, pois algumas equipes que se beneficiam mais do que outras desse invento (Red Bull, por exemplo) terão que apresentar alternativas talvez não tão eficientes num primeiro momento, isso se não acharem alguma brecha no regulamento para continuarem usando…

De qualquer modo o GP do Canadá promete!

Anúncios
Esse post foi publicado em escapamento, F1, GP do Canadá, mapeamento do motor. Bookmark o link permanente.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s