Veja o que ajudou a Ferrari a ganhar

Nesse GP de Silverstone a Ferrari celebrou exatos 60 anos de sua primeira vitória na categoria (embora seus carro já tivessem vencido outras corridas em outras modalidades). Claro, o erro no pit-stop da Red Bull foi fundamental para o sucesso de Fernando Alonso, mas seu ritmo de prova após isso foi muito forte e constante, mostrando que o carro da Ferrari em si ganhou competitividade desde Valência. Mas o que mudou no carro para justificar esse ganho?

Aparentemente pouco: O bico do carro teve os suportes de câmeras realojados sob as hastes de fixação da asa dianteira e a asa traseira foi trocada, perdendo seu “pilar” de fixação central como o da Williams e tendo o desenho do mecanismo da asa-móvel/DRS redesenhado, bem como sutis diferenças em suas laterais e asa inferior, que agora também funciona como ponto de fixação da asa no carro. Mas essas diferenças aparentemente pequenas tiveram grande influência no desempenho geral do carro nas irregulares condições do GP inglês. Vamos ver se após o retorno do mapeamento de motor no GP da Alemanha a Ferrari mantém o bom ritmo visto em Silverstone.

Clique nas imagens para ampliá-las

CLIQUE AQUI E ASSISTA O “PROGRAMA JOSÉ INACIO FALOU”

Esse post foi publicado em Alonso, asa dianteira, asa traseira, bico, Felipe Massa, Ferrari, GP da Inglaterra, Novidades aerodinâmicas, Silverstone. Bookmark o link permanente.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s