O que acontece com Felipe Massa?

“Desde que voltou a Formula 1 em 2010 Felipe Massa não foi mais o mesmo”, é o que ouço falar por quem costuma assistir as corridas de F1. “Ele está rendendo muito menos que Alonso”, acrescentam.
O fato é que desde que voltou a pilotar em 2010 e, não por coincidência, ao mesmo tempo em que Fernando Alonso estreou como seu companheiro de equipe, Felipe tem decepcionado algumas pessoas. O que acontece com o piloto brasileiro que disputou o título de 2008 contra Hamilton e atualmente via de regra chega bem atrás de Alonso?

Terá o nascimento de seu filho tirado parte de seu arrojo e ele estaria inconscientemente mais conservador e assumindo menos riscos, “freando mais cedo” etc? Pode ser, mas duvido, afinal Schumacher teve 2 filhos e ainda ganhou 5 títulos depois.

Será que as condições internas na equipe não lhe permitem lutar em condições de real igualdade com Fernando Alonso? Pouco provável, embora as ordens de equipe tenham existido e deverão se repetir, creio que o equipamento, qualidade dos engenheiros seja o mesmo e escolha das estratégias sejam os mesmos. E como explicar os erros nos pit-stops? Não há como. A equipe que troca os pneus é a mesma para os dois pilotos e não creio honestamente que a equipe sabote Massa sob risco de  prejudicarem-se na aguerrida disputa do campeonato de construtores (que define a distribuição do dinheiro no fim do ano) onde estão 64 pontos atrás da McLaren e quase 200 da Red Bull.

Será que Felipe Massa ficou com trauma pelo acidente sofrido na Hungria em 2009? Pode ser que sim. Nelson Piquet mesmo disse que desde o acidente na Tamburello em 1987 ele nunca mais foi tão rápido, perdeu noção visual de profundidade e mesmo correndo atrás de superar isso não voltou a ser o que era antes, e isso em 1987(* – veja vídeo abaixo), imagine hoje onde o carros são muito mais nervosos e as forças físicas que agem sobre o corpo do piloto são mais severas. Lembrem-se que estamos falando de uma pancada na cabeça e olho.

Teria também Felipe sentido o baque da chegada e rápida ascensão de Alonso dentro da Ferrari? Também creio que sim. Massa é um ótimo piloto, não me entenda mal, mas Fernando é rapidíssimo com a mesma rapidez conquistou a simpatia da equipe que passou a orbitar em torno dele, mas mesmo assim nada remotamente parecido com a escancarada preferência que Schumacher tinha dentro da equipe nos 11 anos que pilotou pelos italianos, como o próprio Massa, Barrichello e Irvine sabem bem. Voltando as dias atuais, passados quase 2 anos dessa união com a Ferrari os resultados melhores do espanhol só reforçam esse ambiente favorável a ele e Felipe Massa, que estava acostumado a ser essa figura central desde a saída de Schumacher, até pela personalidade pouco participativa e distante de Kimi pode ter desanimado. As ordens de equipe só reforçariam esse sentimento mutuo de “desencanto” com a equipe.

O estilo de direção dele não “casou” com o dos últimos dois carros? Pode ser, mas aí ele tem que se adaptar ou refinar o carro para torná-lo mais do seu gosto, afinal Alonso caiu de para-quedas no desconhecido carro de 2010 e se virou muito bem com as eventuais deficiências que ele apresentou.

As verdades são que podem ser uma reunião de vários ou mesmo todos esses motivos acima como algum improvável outro que ninguém suspeite e que Massa precisa reagir e mostrar mais serviço se quiser garantir alguma boa vaga numa outra equipe boa ao fim do seu contrato com a Ferrari em 2012. Se o problema for de motivação, poderá ser contornado. Vamos torcer para que isso ocorra o quanto antes. Sim, eu deveria ser “isento”, mas não sou e torço mesmo por ele.

(*) Aliás, na entrevista que o Nelson Piquet deu ao Reginaldo Leme fiquei com a impressão que ele disse algo sobre o acidente do Massa. Repito, eu apenas acho isso, não tenho como nem quero provar nada. Veja o vídeo abaixo entre os minutos 4:45 e 5:25. Pela troca de câmera, diferença de som, frase truncada e pelo comentário seguinte do Nelsinho falando “ainda hoje em dia em que os carros são mais rápidos, mais ariscos, mais brusco nas freadas” fiquei com a impressão (e essa é apenas a minha opinião) que a fala do Nelson foi cortada exatamente no minuto 5:11 quando abordaria esse assunto no sentido de achar que Massa poderia ter ficado mais lento após o acidente:

E você, o que acha que acontece com Felipe Massa?

Esse post foi publicado em Felipe Massa, Fernando Alonso, Ferrari. Bookmark o link permanente.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s