GP de Mônaco – Análise "equipe-por-equipe" e Resultados

Mais um GP de Mônaco se foi e como é tradição, poucas ultrapassagens ocorreram e algumas escapadas. Como todos já sabem, ganhou o 6º piloto diferente em 6 etapas, embaralhando a disputa pelo campeonato de vez. A corrida em si foi marcada por carros mais lentos (seja porque o carro era de fato pior, seja por desgaste dos pneus, seja estratégia de quem vinha à frente) segurando os mais rápidos sem se fazerem ultrapassar.

RED BULL : Mark Webber, que semana passada criticou o excesso de diferentes ganhadores queimou a língua pra valer nesse GP, já que é mais um entre esses vitoriosos.  Correu bem o fim de semana inteiro e na corrida sobe aproveitar-se da “inultrapassalidade” da pista para se manter na ponto quando já parecia não ter pneu no fim do GP. Sebastian Vettel não se achou em nenhum dia e na corrida, graças a uma estratégia de Box muito eficiente conseguiu voltar numa razoável a 4ª posição, saindo da liderança do campeonato.

MERCEDES: Rosberg fez uma bela classificação e fez sua lição de casa na corrida, não perdendo posições nem errando, merecendo o pódio. Schumacher perdeu posições na espremida que levou de Grosjean e mais ainda com a batida do mesmo logo em seguida. Lá pelas tantas abandonou com problemas mecânicos, reforçando a má fase que enfrenta nessa que vai se desenhando como sua última temporada na F1.
FERRARI : Alonso mais uma vez tira leite de pedra e num circuito onde velocidade máxima não é tão importante, capitalizou mais um pódio com sua Ferrari, assumindo por sua regularidade uma outrora improvável liderança do campeonato em que vai despontando como favorito apesar do carro deficiente. Massa fez uma corrida bem melhor que as anteriores e andou bem forte no começo, pressionando um previdente Alonso. Infelizmente tanto Vettel como Hamilton conseguiram voltar à sua frente nos pit-stops, apesar do dele ter sido muito rápido, mostrando que talvez devesse ter sido um pouco mais rápido nesse momento crucial, mas de qualquer maneira marcou bons 8 pontos e respira mais aliviado da pressão que (ainda) tem nos ombros.
McLAREN: Equipe mais forte nas apostas de inicio de ano, continua decepcionando… Hamilton fez um trabalho decente e depois da confusa largada e de trabalho de boxes chegou em 5º lugar, 2 posições atrás de onde largou, se afastando dia-a-dia da disputa pelo título. Button em mais uma corrida para esquecer fez figuração e se atrapalhou com Kovalainen, supondo que o finlandês lhe facilitaria uma ultrapassagem. Caiu do cavalo.

FORCE-ÍNDIA : Paul Di Resta largou atrás, mas chegou à frente de Hulkenberg em parte graças à carambola de Grosjean. Hulk chegou logo atrás em ritmo igual. O melhor é que ambos chegaram à frente de Kimi Raikkonen, único representante da Lotus e vão tentando se aproximar da Sauber na pontuação.

LOTUS: Depois de largar mal e desastrosamente espremer Schumacher e depois atravessar em plena reta, Grosejan saiu da corrida e se despediu da grande oportunidade de tentar um pódio. Kimi também não fez grande coisa, marcando 2 míseros pontos numa corrida sem grandes notas. Esperava mais deles.

WILLIAMS: comparada à vitória de semana retrasada, essa corrida foi quase irrelevante, mostrando quão imprevisível está a F1 atual. Maldonado largando em último após a justa punição por jogar o carro em cima de uma Sauber no 3º treino livre ainda perdeu mais 5 ao trocar o câmbio e logo abandonou logo na primeira volta ao acertar de La Rosa num erro tolo. Bruno ganhou boas posições na largada, ficando na zona de pontos, e no final quando já não estava mais na zona de pontos, voltou à ela graças ao abandono de Schumacher e a estratégia bisonha de Vergne, marcando um pontinho bem vindo – mas ainda muito magrinho.

SAUBER: Kobayashi abandonou quando estava no pelotão do meio e tinha reais chances de pontuar, Perez ansioso como só, cortava zebras, fritava pneus e até passou reto numa dividida com Kovalainen mas no fim também não pontuou.

TORO ROSSO: Ricciardo abandonou quando já estava fora da zona de pontos e Vergne arriscou colocar pneus intermediários contando com uma chuva que não veio, virando cerca de 10 segundos mais lento por volta no final e se despediu dos pontos que certamente marcaria. Se a corrida tivesse mais voltas ficaria atrás até das nanicas.

CATERHAM: Graças à “inultrapassabilidade” monegasca e a uma pilotagem combativa, Kova conseguiu ficar várias voltas à frente da McLaren, Sauber e Toro Rosso, mas no fim Button tentou onde não cabia e se estrepou e Perez, (cortando zebra, acredito) o passou. Ainda assim foi o melhor resultado da Caterham esse ano garantindo-lhes a importante 10ª posição no campeonato de construtores. Petrov vinha em ritmo parecido mas perdeu o bico na confusão da largada e depois abandonou.

MARUSSIA e HRT: Figuração, como sempre, com as Marussia à frente.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Pos  Piloto        Equipe                           Tempo
1. Webber Red Bull-Renault 1h46:06.557
2. Rosberg Mercedes + 0.643
3. Alonso Ferrari + 0.947
4. Vettel Red Bull-Renault + 1.343
5. Hamilton McLaren-Mercedes + 4.101
6. Massa Ferrari + 6.195
7. Di Resta Force India-Mercedes + 41.500
8. Hulkenberg Force India-Mercedes + 42.500
9. Raikkonen Lotus-Renault + 44.000
10. Senna Williams-Renault + 44.500
11. Perez Sauber-Ferrari + 1 Volta
12. Vergne Toro Rosso-Ferrari + 1 Volta
13. Kovalainen Caterham-Renault + 1 Volta
14. Glock Marussia-Cosworth + 1 Volta
15. Karthikeyan HRT-Cosworth + 2 Voltas

Volta mais rápida: Perez, 1:17.298

Abandonos:

Piloto Equipe Na volta

Button McLaren-Mercedes 71
Ricciardo Toro Rosso-Ferrari 66
Pic Marussia-Cosworth 65
Schumacher Mercedes 64
Petrov Caterham-Renault 16
Kobayashi Sauber-Ferrari 6
De la Rosa HRT-Cosworth 1
Maldonado Williams-Renault 1
Grosjean Lotus-Renault 1


Pontuação dos campeonatos após a 6ª etapa:

Pilotos: Construtores:

1. Alonso 76 1. Red Bull-Renault 146
2. Vettel 73 2. McLaren-Mercedes 108
3. Webber 73 3. Ferrari 86
4. Hamilton 63 4. Lotus-Renault 86
5. Rosberg 59 5. Mercedes 61
6. Raikkonen 51 6. Williams-Renault 44
7. Button 45 7. Sauber-Ferrari 41
8. Grosjean 35 8. Force India-Mercedes 28
9. Maldonado 29 9. Toro Rosso-Ferrari 6
10. Perez 22
11. Di Resta 21
12. Kobayashi 19
13. Senna 15
14. Massa 10
15. Hulkenberg 7
16. Vergne 4
17. Schumacher 2
18. Ricciardo 2

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s