Ross Brawn fora da Mercedes. Para onde ele vai?

E Ross Brawn saiu mesmo da equipe Mercedes (Paddy Lowe, ex-McLaren, deverá ser substituto ao lado de TotoWolff), confirmando mais um dos rumores que circulavam nos bastidores semanas atrás. Esse ano tem sido cheio de rumores confirmados, diga-se. Mas para onde irá o grande líder e vitorioso inglês?

Muitos creem que ele poderia juntar forças com a McLaren para ajudar na transição com os motores Honda que passarão a ser utilizados em 2015, lembrando que Brawn tem trânsito muito bom com os japoneses que o chamaram para chefiar a própria equipe em 2008 e que acabou sendo campeã em 2009, exatamente quando eles deixaram a categoria, mas tem gente que também diz que sua experiência antiga com os japoneses não lhe deixou muitas saudades…  Além disso, ficaria a pergunta: ele entraria no lugar de quem, já que hoje Martin Withmarsh ocupa a mesma função que Ross desempenharia? O tombo dos ingleses na temporada de 2013 seria suficiente para fazer a cabeça de Withmarsh rolar?

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Pat Symonds e Ross Brawn trabalhando juntos nos tempos de Benetton

Correntes minoritárias ainda ventilam possibilidades mais remotas, como ele ir para a Williams, talvez se tornando sócio da equipe ao comprar as ações de Toto Wolff na organização e assim assumir a liderança na restruturação iniciada por seu velho conhecido Pat Symonds e que agora ganhou os reforços de Massa e alguns outros nomes técnicos – eu e grande parte das pessoas que acompanham a F1 adorariam essa possibilidade . Outros ainda gostariam de vê-lo retornar à Ferrari, equipe que conhece bem e parece patinar sob a questionável liderança de Stefano Domenicali, ainda que muito interessantes pela mudança no jogo de forças e expectativa de uma bem vinda reação que gerariam nessas equipes, por enquanto estão só no papel.

Há por fim quem acredite que ele poderia desempenhar alguma função executiva na Fórmula 1 como organização, talvez num alto cargo na FIA junto a seu amigo Jean Todt (fazendo carreira ou quem sabe para voltar à linha de frente em alguma equipe em 2015) ou mesmo se aposentar, aos 59 anos de idade e pescar com a família aproveitando a enorme fortuna que ele amealhou nos seus muitos anos de Fórmula 1, sobretudo quando vendeu a equipe campeã Brawn para a Mercedes no fim de 2009, onde teria embolsado várias dezenas de milhões de dólares.

Vamos aguardar seu próximo passo!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s