GP da Alemanha – Análise da corrida

Formula One World Championship 2014, Round 10, German Grand PrixE mais uma vez a nação Alemã tem razões para celebrar! Agora seu piloto Nico Rosberg venceu sua primeira corrida em casa, também a primeira de uma equipe alemã em solo alemão com um piloto alemão em décadas! Mas dali para trás as coisas foram mais interessantes! Vamos agora à nossa tradicional “análise equipe-por-equipe” do GP da Alemanha de Fórmula 1:

MERCEDES: Nico Rosberg largou em primeiro e em primeiro chegou sem dificuldade alguma ao passo que Hamilton fez uma ótima corrida de recuperação até empacar em um sempre inspirado Bottas. O inglês, aliás, ainda poderia ter sido ajudado por um safety-car que estranhamente não foi usado com o abandono do carro de Sutil no meio da pista numa evidente situação de risco num raro e temerário esforço da FIA em não interferir no possível resultado da corrida. Complô contra Hamilton? Não creio, mas que foi estranho foi sim.

ALE1WILLIAMS: Em mais uma dupla posição de largada boa a Williams só capitalizou com um carro, Bottas, que segurou bravamente Hamilton e sua Mercedes atrás de si até o final. Massa se envolveu num acidente (veja AQUI) com Magnussen logo na primeira curva e culpou o dinamarquês por algo que não deveria. Foi um acidente de corrida mas em última análise, se alguém não foi culpado é Magnussen, que já estava na curva quando Massa foi para cima dele (tanto que é a roda de Massa que passa por cima do outro carro, não o contrário, indicando que a McLaren já estava lá). Repito, foi acidente de corrida, graças à pouca visibilidade desses carros. O fato é que de novo Massa saiu da corrida e não marcou pontos importantes para a sua equipe. Que na Hungria isso mude!

ALE2RED BULL: Enroscado na confusão da primeira curva Ricciardo caiu lá para trás, mas veio se recuperando e protagonizou ao lado de Alonso o melhor pega da corrida e conseguiu salvar o 6º lugar, ao passo que Vettel numa corrida sem percalços conseguiu superar o espanhol e chegou em 4º. Na Hungria devem ir um pouco melhor já que o motor lá não é tão preponderante.

FERRARI: Alonso sempre tirando leite de pedra, batalhando arduamente com toda a sua categoria para passar ou – ultimamente – para não ser passado na pista chegou num nobre 5º lugar com seu deficiente carro. Raikkonen, coitado, que virou recheio de sanduíche duas vezes (vejas duas fotos) e teve sua asa dianteira danificada chegandoFormula One World Championship 2014, Round 10, German Grand Prix fora da zona de pontos e assim soma menos de 1/5 dos pontos de seu companheiro e com isso a Williams já os passou na tabela de construtores…

FORCE ÍNDIA: A equipe indiana começou o ano com uma das possíveis candidatas à segunda força, mas hoje parece que disputas posições menos destacadas uma vez que Red Bull e Williams a superaram com certa facilidade. Hulkenberg mais uma vez nos pontos, logo 6 deles e Perez com outro pontinho solitário ajudam a equipe abrir uma esquálida vantagem para a McLaren na tabela (veja abaixo), mas se não reagirem logo, isso deve mudar.

McLAREN: tinha tudo para superar a Force Índia na disputa dos pontos, mas a batida de Massa e Magnussen na primeira volta pois tudo a perder, com o seu piloto ainda conseguindo se recuperar e chegar em 9º, logo atrás de Button, que não estava lá uma Brastemp. Dizem que um patrocinador principal da equipe deve ser anunciado em breve. será?

Formula One World Championship 2014, Round 10, German Grand PrixLOTUS: Parece que a equipe que já não      estava muito bem foi bem prejudicada com o fim da tal suspensão FRIC e ficou ainda mais atrás do pelotão. Grosjean abandonou quando fazia o que podia e Maldonado, que já saiu dizendo que fica na equipe em 2015, cumpriu tabela.

TORO ROSSO: Kvyat foi otimista e ingênuo ao tentar passar Perez por fora e ainda o fechando, conclusão: rodou perdendo posições e quando tentava subir o pelotão de novo seu carro ainda pegou fogo num belo e perigoso espetáculo! Vergne, cada vez mais ameaçado na equipe, cumpriu tabela sem brilho.

Formula One World Championship 2014, Round 10, German Grand PrixSAUBER: Segundo Sutil essa foi a primeira corrida em que conseguiu acompanhar seus rivais, ainda que nem sempre à frente deles… Logo depois abandonou no meio da pista num lance que claramente exigia o safety-car, que sabe-se lá porque não veio… Gutierrez fez o dele, ficando à frente das nanicas.

MARUSSIA e CATERHAM: Mais do mesmo: figuração no fundo do pelotão, com Bianchi à frente.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

TAB

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

12 respostas para GP da Alemanha – Análise da corrida

  1. Pingback: A dancinha de Ricciardo | JOSEINACIO.COM

  2. Leandro Lefa disse:

    E quem ganhou também fomos nós, num belo espetáculo de disputas e ultrapassagens.
    Fico feliz de ver tua atitude positiva, sempre torcendo pelo Massa. É uma vê-lo amargar esses resultados. A Williams é evidentemente melhor que a RBR, mas a tabela dá uma dica de quão frustrante ano deve estar sendo pro Felipe.

  3. Postei na máteria da corrida passada (Silverstone) depois do Massa ter se envolvido num batida com Raikkonen:
    “O pessoal lá da F1 poderia pra 2015 criar uma nova equipe…
    Felipe Massa e Pastor Maldonado como pilotos principais e Esteban Gutiérrez como piloto reserva.
    Nome sugerido pra equipe? Fácil!
    Demolition Racing Team.
    Que venha Hockenheim!”
    Veio Hockenheim e Massa bate de novo; vamos ver com quem ele vai bater na Hungria…

  4. Marcotronics disse:

    Enquanto “especialistas” ficarem batendo na tecla acidente de corrida fica dificil criar credibilidade pois os mesmos falariam outra coisa caso o Massa tivesse se ferido. Magnussem tinha uma visão melhor que a de todos nós, melhor que a do Gaviao, melhor que a da camera da FIA, além de consciencia. Ele saiu em 4o. jogou seu carro pra direita, não ultrapassou ninguem e quando a curva chegou encontrou Massa (sem visão ) tangenciando do lado certo, como fez Vettel em Interlagos no seu 3o. campeonato e bateu no Senna. Kevin foi imprudente com o equipamento da McLaren. Ele sabia e deveria ter freado muito antes dos outros para poder fazer a curva tangenciando a direita e não a esquerda. Pilotos profissionais arriscam até o limite e não deixam bater. Preservam o material. Deveria ficar claro o procedimento correto nesses casos. A maioria nem sabe o que isso significa e desce a lenha no Massa ignora o ato do Kevin.

    • henrik disse:

      meu caro,,, torço pelo Massa , espero sinceramente que ele se recupere mas… um piloto experiente como o Massa fechar a curva daquela forma em uma largada sem imaginar que ali poderia ter um carro é no minimo imprudencia, , ele vinha totalmente por fora , que cont na mesma linha perdendo algumas posições e tentando recuperar depois,,, olha defendo o Massa sempre que acho injustas as criticas mas essa ta dificil…sinto muito

      • Marcotronics disse:

        Não é questão de defender o Massa, ele estava correto (sem visão lateral) na trajetória dele a preferencia era dele. Piloto profissional espera profissionalismo dos colegas. O Kevin tinha visão maior e privilegiada do Massa e não é a mesma da camera onborad que muitos usam pra dizer “acidente de corrida” . Estou defendendo as técnicas de pilotagem. Naquela curva não dava pro Magnussen ele estava muito a direita já na zebra, não tinha trajetória precisava diminuir muito a velocidade e faze-la curtinha. Mas ele esperou o Massa abrir pra ele, mas não tinha como o Massa ver senão o Massa alargava a curva e saia na frente. Jogou com a sorte! Isso não é profissionalismo é kamikaze é “Banzai!” Vide acidente Grosjean X Hamilton, Vettel X Senna, até Vettel X Alonso no GP passado onde Alonso foi até onde deu e recolheu. São casos parecidos.

  5. Nosso amigo José Inácio falou uma coisa bastante importante: “… Magnussen, que já estava na curva quando Massa foi para cima dele (tanto que é a roda de Massa que passa por cima do outro carro, não o contrário, indicando que a McLaren já estava lá). “.. Perfeito isso, foi visto, mostrado em vários ângulos e em diferentes velocidades. Magnussen estava no traçado certo e Massa (por não vê-lo?) simplesmente atropelou ele.

  6. Pingback: McLaren estreia asa com dentes | JOSEINACIO.COM

  7. Pingback: Massa e Raikkonen sob pressão | JOSEINACIO.COM

  8. Andre Martins disse:

    Leio muita gente aqui tentando de todas as formas defender o Massa, e isso é justificável, pois ele é brasileiro, mas será que não estamos sendo cegos para a realidade, apenas porque estamos com medo de ficarmos sem representante em 2015?

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s