GP de Singapura – Análise da corrida

Formula One World Championship 2014, Round 14, Singapore Grand PrixE deu Lewis Hamilton na corrida que começou com zebra, deu um pouco de sono e no final ficou bem interessante com as diferentes estratégias, compostos de pneus e ultrapassagens! Vamos agora à nossa tradicional “análise equipe-por-equipe” do GP de Singapura:

MERCEDES: Com Rosberg fora de combate por problemas no cabeamento eletrônico de seu volante, Hamilton soube capitalizar muito bem a oportunidade para reassumir a liderança do campeonato, imprimindo um ritmo fortíssimo com seus velhos pneus super macios e depois passando Vettel com o novo jogo de pneus macios. Vamos ver se Rosberg acusa o golpe psicológico de perder a liderança – eu acho que não, pois ele tem a cabeça muito bem resolvida.

Formula One World Championship 2014, Round 14, Singapore Grand PrixRED BULL: Finalmente Vettel terminou à frente de Ricciardo, ainda que o australiano provavelmente não tenha tentado passar o tetracampeão por estar enfrentando problemas com seu carro e nem sabia se terminaria a corrida. Mas isso não diminui os méritos de Vettel, que assim ajudou sua equipe marcar ótimos pontos para isolar-se na vice-liderança da tabela.

FERRARI: Parece que a grande chance da equipe italiana não foi tão bem aproveitada como eles gostariam. Alonso foi bem e dentro da realidade limitada de seu carro marcou um razoável 4º lugar, ao passo que Kimi Raikkonen saiu espumando da corrida porque não conseguiu passar a Williams rápida de reta de Bottas e com isso não pode mostrar seu melhor na corrida, com isso continuam atrás da Williams na tabela.

Formula One World Championship 2014, Round 14, Singapore Grand PrixWILLIAMS: Felipe Massa conseguiu uma proeza ao terminar a corrida com um jogo de pneus surrados e teve sorte de não ser alcançado por Vergne no finalzinho da corrida, graças ao bom trabalho involuntário de “barragem” que Bottas lhe prestou até sucumbir a um erro graças à uma direção que apresentou problemas no fim da corrida e que não lhe dava a melhor condição de pilotagem. Mais um bom resultado para o brasileiro junto a sua equipe, que com isso supera a pior pista para o seu carro nessa fase final do calendário ainda à frente da Ferrari.

TORO ROSSO: Punido duas vezes com 5 segundos, Jean-Eric Vergne superou-se num final de corrida estonteante e chegou a um grande sexto lugar para sua equipe, justo agora que foi dispensado dela e precisa ir muito bem se quiser ter chances de seduzir alguma equipe para correr em 2015, lembrando que ele não conta com dinheiro de ricos patrocinadores… Kvyat teve uma corrida irregular e discreta, não se destacando como em outras ocasiões.

Formula One World Championship 2014, Round 14, Singapore Grand PrixFORCE ÍNDIA: Parecido com Vergne só que um pouco mais atrás, Perez fez uma troca de pneus no fim da corrida que lhe permitiu escalar o pelotão e passar a trinca Bottas/Kimi/Hulk e marcar bons 6 pontos, que junto aos outros 2 de Hulkenberg permitiu sua equipe repassar a McLaren na disputa pelo 5º lugar na tabela. O mexicano está tendo um ótimo segundo semestre.

McLAREN: As esperanças de pontuar de Button (e da McLaren) se foram com o abandono por problemas eletrônicos à apenas 5 voltas do final quando estava firme atrás de Bottas. Graças ao escorregão do finlandês da Williams, entretanto, Magnussen, mesmo assando no superaquecido cockpit do seu carro, conseguiu salvar um mísero pontinho na volta final. Para piorar dizem que depois da Vodafone e Hugo Boss, agora a marca de whisky Johnnie Walker estaria de partida da equipe inglesa…

Singapore Grand Prix 18-21 September 2014LOTUS: Mais uma corrida sem pontuar e ainda assistiram sua rival mais próxima (a Toro Rosso) abrir possivelmente inalcançáveis 19 pontos de vantagem na tabela de pontos numa corrida onde nem Maldonado nem Grosjean fizeram nada de errado, apenas foram limitados pelo seu pobre equipamento.

SAUBER: Mas ao falar sobre “limitação do equipamento”, a Sauber foi a campeã inconteste nesse quesito, com seus dois carros abandonando por problemas mecânicos, sendo que Gutierrez ainda estava com um ritmo razoável, ao passo que Sutil estava errando mais que o de costume. Tantos resultados negativos e ainda zerados na tabela de pontos, o futuro da simpática equipe parece ficar realmente ameaçado…

CATERHAM e MARUSSIA: Mais do mesmo. Figuração de luxo com o abandono de Kobayashi, coube ao errático Ericsson liderar a trinca restante da turma do fundão.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

TAB1

TAB2

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para GP de Singapura – Análise da corrida

  1. Abner Bonner disse:

    Confesso que estava torcendo para o Rosberg abandonar e o Hamilton vencer a prova. Pq agora ta pau a pau, 3 pontos é a diferença entre eles e restam 5 corridas pela frente. Agora temos 150 pontos em jogo, e se as duas Mercedes não quebrar, teremos uma final de temporada eletrizante. Os pontos já estão na pista e que vença o melhor.

  2. Abner Bonner disse:

    Estou torcendo para o Hamilton!

  3. Douglas Kaucz disse:

    mas méritos para o Hamilton, arriscou tudo para vencer a corrida, tendo que lutar contra o tempo, contra a pressão mostrou que é um campeão mundial.

    Mas Grande prova do Vergne, e do Pérez, eles mostraram que a melhor opção era a de fazer mais uma parada depois do safety car, mesmo com os 2 indo para o fim do pelotão com o pit stop, conseguiram boas posições no final da corrida. Tanto que o Hulkenberg lamentou no final da corrida não ter feito mais uma parada.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s