Suspensão ativa: Lotus 1987 vs Williams 1993!

Abaixo vemos uma das primeiras versões de suspensão ativa eletrônica da Fórmula 1, no caso a da equipe Lotus-Honda de 1987 pilotada por Ayrton Senna e Satoru Nakjima.

Agora temos imagens da suspensão mais bem acabada que já correu na Fórmula 1 já em 1993, seu último ano, na equipe Williams-Renault de Alain Prost e Damon Hill. O principio é o mesmo: manter com ajuda de computadores a altura do carro o mais igual possível, seja com o carro pesado de combustível, seja acelerando, freando ou fazendo curvas, momentos em que o carro tende a sofrer fortes oscilações.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Suspensão ativa: Lotus 1987 vs Williams 1993!

  1. Celso Castro disse:

    Não sabia sobre a Lotus possuir esse equipamento também, já em 1987.

  2. julio cesar disse:

    bom dia car josé inacio,a suspensão ativa voltará a f1?

  3. sinistro a de 87 bem prematura ainda, com tubos de pitot, sensores espalhados, e até uma bomba hidráulica para fazer funcionar o sistema. muita coisa passivel de dar pane e deixar o nosso grande senna na mão. como deve ter deixado em algumas provas!

  4. Leandro Lefa disse:

    Ótimo post, Inácio!

  5. Marcelo Figueira disse:

    Em Mônaco (a quarta corrida daquele ano) Senna conquistou a primeira vitória de um carro com suspensão ativa. Lembrando ainda que no mesmo ano a Williams também desenvolveu sua suspensão ativa, sendo instalada no carro de Nelson Piquet.

  6. Alexsandro Fernando Micheli disse:

    Nelson Piquet que desenvolveu a suspensão ativa!!!

    • Marcos disse:

      Gosto do Piquet como piloto, mas o Piquet sempre diz que ele desenvolve isto ou aquilo e nem sempre é verdade, mas se você repetir mil vezes uma mentira ela vira uma verdade, a lenda (no Brasil) diz que foi ele que desenvolveu a suspensão ativa, mas o que o Jairo diz é verdade, foi o Lowe que fez ela, Piquet nem estava mais na Williams, Piquet não desenvolveu o Benetton de Schumacher, mas todo mundo no Brasil diz que foi, Piquet quando entrou na Benetton em fins de 1989 trabalhou com o Barnard e com o Byrne, mas Piquet resolveu tirar o Byrne para colocar o seu amigo Mike Couglam, foi Schumacher que trouxe de volta o Byrne em 1992, e que fez um carro revolucionário o Benetton 192 que só não foi melhor porque não tinha a eletrônica da Williams, mas o Benetton B192 é basicamente o B194 campeão de 1994, um carro totalmente diferente do Benetton de Piquet. O aquecimento de pneus que o Piquet diz que ele inventou também não foi ele, e sim o querido e humilde Émerson que utilizou pela primeira vez na McLaren na década de 70, mas não me lembro o nome do engenheiro. A única coisa que é verdade é o reabastecimento dos Brabham em 1983, mas o Murray disse que copiou da FIndy.

  7. Jairo disse:

    A Lotus de Chapman colocou a suspensão em 1982 na Lotus, mas também nunca funcionou direito, Mansell e De Angelis detestavam ela, preferiam a convencional, Peter Warr tentou colocar de novo na Lotus em 1983, 1984, mas só em 1987 Senna na Lotus, eles resolveram usar ela em toda a temporada, mas a suspensão ativa da Lotus era muito grande, pesada tinha até uma suspensão convencional junto, caso a suspensão ativa não funcionasse, mas tirava 5% da potência do motor, Piquet testou ela em fins de 1987 e criticou muito a suspensão ativa da Lotus, pedindo para não colocarem no seu Lotus 1988, ela era muito antiga. Já a suspensão ativa da Williams do Piquet de 1987 também não funcionou direito, várias vezes os carros pegaram fogo nos testes, mas a suspensão ativa da Williams era bem mais moderna que o da Lotus tinha muito o dedo do engenheiro Frank Dernie que copiou e miniaturizou o sistema da Lotus, exemplo a Williams não tinha suspensão convencional junto, com isto ela era leve e consumia pouca energia na bomba, sobrando mais combustível para o motor. Em 1988 a suspensão ativa da Williams foi tão mal que prejudicou muito o carro, Mansell só começou a ir bem na Williams quando tiraram a suspensão ativa do carro. Enquanto isto a Williams continuou a desenvolver (bem quietinha) uma nova suspensão ativa com o genial Paddy Lowe (atual diretor técnico da Mercedes), e esta deu certo, os carros ficaram 1,5 segundo mais rápido, foi usada em 1992 na Williams de Mansell, Tierry Boutsen por ser engenheiro, foi o piloto que ajudou a desenvolver o sistema de 1990-1991, a grande bolada de Lowe foi simplificar ainda mais ela tornando ela toda eletrônica, a confiabilidade foi lá para cima e a perda de Potência do motor foi mínima. A suspensão ativa hidráulica do passado de Piquet (Williams) e de Senna (Lotus) não eram boas, já a eletrônica de Mansell era ótima e teve que ser proibida.

  8. Pingback: Motor Mercedes tem 75 cavalos a mais que Renault | JOSEINACIO.COM

  9. Pingback: Acessórios para carro que vieram das pistas da F1

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s