Análise do GP de Abu Dhabi

Formula One World Championship 2014, Round 19, Abu Dhabi Grand Prix   Lewis Hamilton, bicampeão mundial de Fórmula 1 com uma belíssima vitória no GP de Abu Dhabi. No decorrer da semana virei com o balanço de toda a temporada mas agora vamos à análise “equipe-por-equipe” da corrida:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

MERCEDES: Lewis Hamilton deu o bote na largada e disparou na frente de Rosberg, que em momento algum conseguiu reduzir a diferença deles para menos de 1 segundo e conseguir usar o DRS. Lá pela metade da corrida, entretanto, o alemão sofreu com problemas elétricos e passou a perder rendimento, despencando na pista, mas fico com a impressão que mesmo sem esse revés não incomodaria Hamilton em sua 11ª vitória no ano. Título merecidíssimo para o inglês!

Formula One World Championship 2014, Round 19, Abu Dhabi Grand PrixWILLIAMS: Outro que deu um bote na largada foi Massa, passando à frente de Bottas e quase passando Rosberg também. Depois disso comboiou o alemão até ele ter problemas, assumindo a vice-liderança e depois quase encostando em Hamilton no finzinho, mas para mim o inglês apenas administrava sua vantagem para o brasileiro. Bottas despencou na largada (largou do lado sujo da pista?) mas se recuperou até chegar ao pódio. Que bom ver uma dobradinha da Williams no pódio, ainda que não no primeiro lugar.

RED BULL: Ricciardo largou dos boxes e chegou em 4º, quer atestado maior para a qualidade desse piloto? Ganhou 16 posições na pista e chegou à frente de Vettel novamente. O alemão se despede em baixa da equipe que lhe deu todos os títulos e pressionando para mostrar serviço na Ferrari, que lhe contratou a peso de ouro.

McLAREN: Se Button, por alguma razão não tivesse completado a corrida, a McLaren teria perdido o 5º lugar na tabela para a Force Índia, que pontuou e bem com seus dois pilotos. Isso mostra o quão importante foi o inglês nessa corrida. Magnussen sequer pontuou, mesmo arriscando estratégia parecida com a de Ricciardo.

Abu Dhabi Grand Prix, UAE 20 - 23 November 2014FORCE ÍNDIA: Hulkenberg e Perez fizeram direitinho a lição de casa e pontuaram bem hoje. Aliás, Hulkenberg largou atrás do mexicano e mesmo sendo punido com um “stop-and-go” de 5 segundos chegou à sua frente, confirmando sua regularidade.

FERRARI: Mais um final de semana para esquecer. Chegar em 9º e 10º é de uma vergonha profunda para uma organização desse quilate. alonso terminou o ano aliviado por se livrar dessa cadeira elétrica e Kimi terá que fazer terapia para entender como foi tão mal no mesmo carro (ruim) de Alonso, fazendo só 1/3 dos pontos do espanhol.

TORO ROSSO: Kvyat abandonou e Vergne tentou segurar o que podia no braço (que diga Ricciardo), mas não teve jeito: o carro não deu a eles condições de pontuar dessa vez.

LOTUS: Maldonado abandonou com o motor em chamas, para a alegria da equipe, que parecia se deliciar com o infortúnio do motor francês, que não será usado em 2015. Grosjean chegou à frente das Sauber, o que não é exatamente um grande feito.

Abu Dhabi Grand Prix, UAE 20 - 23 November 2014SAUBER: Se na classificação vão mal, nas corridas costumam ir ainda pior e desa vez não foi diferente. Gutierrez e Sutil espernearam na pista, mas acabaram ultrapassados por todos, à exceção do novato Stevens.

CATERHAM: O desconhecido Will Stevens, quem diria, terminou deu único GP! Não bateu nem atrapalhou ninguém e ainda disputou posição com um desgostoso Alonso numa das retas. Kobayashi, mais rápido que ele em todo o final de semana, abandonou com problemas nos freios.

TAB1

TAB2

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Análise do GP de Abu Dhabi

  1. Anônimo disse:

    Foi um Campeonato sem graça, mas muito melhor que os anteriores, porém ambos os pilotos da Mercedes mereciam. Em números, é inquestionável as 11 vitórias de Hamilton, contando com as quebras, contra 5 de Rosberg. Por outro lado, acho frustrante ver um piloto que lutou tanto na Mercedes desenvolvendo o carro por anos perder a chance de seu primeiro título para um piloto que chegou esse ano, e tudo começou quando foi motivo de piada porque disse que iria ser competitivo contra o Schumacher em 2010. Ano que vem tem Alonso na McLaren com a Honda, Vettel na Ferrari, Ricciardo sendo o principal piloto da Red Bull, e uma Williams podendo ser mais competitiva.

  2. Marcotronics disse:

    Foi um Campeonato decepcionante para mim, a Mercedez estava em outro mundo e a dupla de pilotos não empolgou o publico com a disputa. Toto Wolf termina o ano no pódio com suas obras Mercedez e Williams. A Red Bull quando na mesma condição empolgava mais apesar do carro de outro mundo. Talvez pelas cores vibrantes, talvez pelo Marketing dinâmico radical e jovial. Coisas que empolgam e vendem mas a Mercedez não utilizou. Sei que a imprensa e esse blog vive disso, da F1, mas do jeito que foi não dá pra continuar. Mas vai!!! até 2016. Seja por mim, por Bernie, pela Globo, pelas nanicas, que não gostaram. Talvez 2016 seja tarde para arrumar a casa. 2015 pode ser o tumulo da F1 ou sua re-invenção. A conferir!

  3. Denis disse:

    Acho merecidíssimo o titulo do Hamilton pq qdo o Vettel vencia tdo era apenas por ter o melhor carro do grid e não por ser um dos pilotos que podem ser considerados gênios…já o Lewis teve sim o melhor carro mais tbm é um piloto incrível que mesmo qdo não tem o melhor carro faz bons campeonatos ao contrário do Sebastian que esse ano que não teve um carro bom e pela primeira vez teve um companheiro de equipe competitivo não conseguiu fazer nada no campeonato e ainda tomou uma surra daquelas de um companheiro que está em seu primeiro ano na equipe

  4. Sammer disse:

    Esta temporada não foi boa mas foi um pouco mais emocionante do que as ultimas, pelo menos o título foi decidido na ultima prova, esta certo que eram apenas os pilotos da Mercedes que estavam na disputa mas deu uma pitadinha a mais de emoção na ultima etapa. Hamilton mais que merecedor do titulo, foi quem venceu mais provas, além de ser um dos melhores pilotos do grid, mais do que justo. O Rosberg merecia uma ultima corrida mais tranquilinha e com possibilidades de lutar, infelizmente seu carro apresentou problemas e não pode lutar até a linha de chegada, mas mostrou espírito esportivo mesmo se arrastando na pista, quis levar o carro até o final e terminar o campeonato de forma digna. Esperamos que no ano que vem as equipes como Willians, Ferrari, Mclaren e RedBull diminuam a diferença que tem da Mercedes,pois assim teremos uma temporada mais disputada e menos monótona, pois é chato assistirmos corrida e já sabermos quem sairá vencedor. E o Sr. Bernie Ecclestone deveria começas a repensar seus conceitos em relação a F1, pois a F1 nos últimos anos vem perdendo audiência e corremos o risco de não assistir a F1 em rede aberta, sem falar que temos duas equipes que provavelmente não existirá mais em 2015 e pelo menos não ouvi nenhum rumor de equipes que irão substitui-las,portanto o negócio esta ficando feio, é melhor abrir o olho Sr. Bernie.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s