O que será da Manor-Marussia em 2015?

manorComo todos acompanharam, no começo do ano a equipe Marussia foi comprada em cima da hora por um investidor e rebatizada de Manor-Marussia – eles tiveram que manter parte do nome da antiga equipe para ter direito a receber o dinheiro pelo 9º lugar da tabela alcançado no campeonato passado com os dois pontos conquistados por Jules Bianchi em Mônaco.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Mas afinal, o que pode-se esperar dessa equipe que nem andar conseguiu na etapa da Austrália? A resposta é: não muito e as razões para essas baixas expectativas todos podem imaginar:

  • Conseguiram um comprador em cima da hora, após parte de seus bens já terem sido leiloados para pagar dívidas da equipe falida no fim do ano passado
  • Começam o ano com o carro de 2014 adaptado ao regulamento de 2015, um carro que já era o mais lento no ano passado, imagine agora com seus rivais com projetos novos e mais apurados?
  • O carro nunca foi testado e seus dois pilotos tem pouquíssima experiência na categoria – Will Stevens correu em Abu-Dhabi ano passado com a extinta Caterham e Roberto Merhi testou em 3 sextas-feiras pela mesma equipe.
  • Sequer conseguiram dar partida nos carros no GP da Austrália porque apagaram o software do motor e ninguém consegue achá-lo. Espera-se que na Malásia ao menos isso seja contornado.
  • Ao que tudo indica, deverão usar as versões 2014 dos motores Ferrari, que seriam cerca de 80 cavalos menos potentes que os atuais, algo que nem sabia ser legal sob o ponto de vista do regulamento técnico (se adotarem os 2015, melhora um pouco).
  • Se não conseguirem se classificar dentro do tempo de 107% do pole position, perigam não largar nas corridas, ficando ainda mais para trás no desenvolvimento, resultados e atratividade para amealhar patrocinadores.
  • Será que o novo dono terá fôlego financeiro para bancar e esperar a correção de todas essa deficiências?

A não participação deles na corrida de abertura, aliás, deixou Bernie Ecclestone louco de raiva, sentimento que equipe nalguma gostaria de despertar no poderoso mandatário, que agora ameaça processar a Manos para que ela pague os custos do transporte para o GP em questão.

Como já disse antes, torço de verdade que a equipe dê certo e consiga de fato renascer e mesmo ascender na Fórmula 1 no longo prazo, para isso eles contam com gente experiente e competente nas áreas técnica e desportiva, mas o fato é que se em 2014 tiveram um ano difícil, 2015 se inicia potencialmente ainda mais complicado para eles, sobretudo no campo da competitividade. Vamos aguardar os próximos passos da equipe no fim de semana que vem, no GP da Malásia, para saber se engrenam, mesmo que longe do ritmo dos demais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

6 respostas para O que será da Manor-Marussia em 2015?

  1. Hugo Leonardo disse:

    O meu sonho é o seguinte: um bilionário brasileiro comprar a Manor e transformar numa equipe do Brrasil. Colocaríamos os talentosos Bruno Senna e Nelsinho Piquet Jr. e motor da Agrale. Brasil!!

  2. Anônimo disse:

    Tudo isso se chama negócios, o novo dono que ver se vender no valor melhor que comprou, por isso quer continua com os carros no grid.

  3. Pablo Habibe disse:

    A Ferrari não poderia ter resolvido o problema da falta do tal “software” em questão de minutos?

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s