Prost manda recado para Vettel – Red Bull ameaça F1 e Ferrari

prostO tetracampeão Sebastian Vettel superou a marca de 41 vitórias de Ayrton Senna no GP de Singapura e agora se aproxima dos números do igualmente tetracampeão Alain Prost, com 51 vitórias. Ciente do simbolismo da vitória do alemão Prost mandou-lhe um recado pelo twitter: “Muito bom Sebastian, eu já o vejo no meu retrovisor”.

Curta nossa página no FACEBOOK e siga-me no TWITTER:@inacioF1

Como Vettel tem apenas 28 anos e Prost correu até os 38, são grandes as chances do piloto da Ferrari superar a marca do francês e se aproximar do recordista absoluto, Michael Schumacher, com 91 vitórias. Só que Lewis Hamilton, com 40 vitórias também está nessa corrida e a julgar pela melhor forma da Mercedes nas últimas temporadas é o inglês que tem mais chances de se aproximar dessas marcas ao menos no curto prazo.

Além disso, Dietrich Mateschitz, dono da Red Bull, equipe cada vez mais conhecida por suas declarações em tom de ameaça de sair da Fórmula 1 quando não consegue o que quer, resolveu repetir a dose, dessa vez num editorial da revista Speedweek e tendo a Ferrari e a (mas sobretudo a FIA e a FOM) como alvo: “A Red Bull só quer continuar na F1 se a Ferrari estiver disposta a fornecer motores do mesmo nível que os motores de Vettel e Raikkonen”, acrescentando: “Como equipe-cliente você só terá um motor motor bom o suficiente para tirar pontos de suas rivais mais próximas, mas esse motor nunca vai ser bom o suficiente para disputar com a equipe principal (fornecedora). Com esses motores-cliente nunca poderemos ser campeões de novo e se esse for o caso, perdemos o interesse (na F1)” 

didiÉ claro que ele tem razão em querer um tratamento igualitário, eu também sou a favor da paridade entre equipes que usam motores da mesma marca, mas esse tom de constante ameaça usado pela equipe em ir embora da F1 toda vez que acha que não vai conseguir o que quer cansa, fazendo lembrar as bravatas da Ferrari dos tempos de Luca de Montezemolo.

Mas isso é pura birra de mau perdedor? É vidente que não! Essa declaração pública tem como destino real a FIA e a FOM e a Ferrari como forma pressioná-los a fixar uma regra em que todos os motores de uma mesma marca tem que ser iguais entre si durante a temporada (e a Ferrari é única equipe que tem poder de vetar um resolução dessas), isso exatamente no momento onde há a discussão sobre criar uma alternativa para baratear os custos de fornecimento de motores onde se permitiria versões mais baratas de 1 ano antes – do que não gosto muito e pelo visto a Red Bull menos ainda.

Vale lembrar que na atual temporada as equipes de fábrica tem a primazia das novas versões mais potentes de motores que estreiam ao longo do ano, que só são repassadas às clientes quando outra versão ainda melhor estreia para a principais, algo que acabaria se a paridade fosse obrigatória a partir de 2016. Vamos ver no que esse cabo de guerra vai dar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

15 respostas para Prost manda recado para Vettel – Red Bull ameaça F1 e Ferrari

  1. João Paulo disse:

    Se não for pra brincar de estourar champagne e gritar ya bada badu no rádio, a RBR vai pegar a bola e sair do play. É tão verdade que agora está tentando forçar a fornecedora de motores pra ter a mesma versão, vale ressaltar que a Williams tem a mesma versão da Mercedes, se quer um bom motor, venda ações a uma fabricante, venda ações a Ferrari por que não, ai sim você poderá reclamar alguma coisa, ou melhor terá procedência na reclamação, por que até agora, ta parecendo criança birrenta.

  2. anônimo disse:

    a red bull tem toda razão.

  3. Celso Okubaro disse:

    A Red Bull pode espernear ou fazer o que for, inclusive sair da F-1, mas motores idênticos jamais uma fabricante irá repassar.

    Infelizmente a Fórmula 1 regrediu no contexto sobre competitividade.

    Hoje ou o carro nasce muito bem ou somente no ano seguinte pode-se tentar algo, pois é o único esporte que não se pode treinar para melhorar.

    Quem é grande, sempre vai receber mais, o que por si só, já torna a competitividade comprometida.

    A parte comercial do negócio, tornou-se maior que o esporte, então quando isto acontece, decisões nem sempre coesas são tomadas.

    Assisto porque gosto de corridas, gosto de ver os carros, gosto de ver a tocada do piloto pela camera o boato e por aí vai, independente da nacionalidade, diga-se de passagem.

    Agora que a Fórmula 1 precisa se reinventar, precisa e urgentemente.

    Abraço

  4. Celso Okubaro disse:

    Aonde se lê “o boato”, por favor o correto é “on board”…
    isto é tecnologia… kkk! o corretor corrige da forma que ele acha correto, dá para fazer uma analogia pode ser feita com relação aos pilotos e engenheiros + interesses comercias, aonde algumas decisões são tomadas no pitwall e repassadas aos pilotos.

    Alguns obedecem, outros não, vide domingo Max Verstapen.

    Isto é esporte?

  5. Marcelo Abreu disse:

    Duvido que depois da última corrida a Ferrari vá fornecer motores, ao menos iguais, à RBR. Se com o motor defasado o Ricciardo ficou na cola do Vettel o tempo todo, imagina com um motor melhor.

    A Mercedes e todo mundo tem certeza que se o motor alemão estivesse na equipe austríaca ninguém seria páreo.

    Agora, a declaração da RBR pressionando a Ferrari, mesmo que endereçada realmente à FOM, é de uma estupidez atroz.

    Ninguém tem culpa se a RBR fechou com a Renault e esta tendo problemas. Vejam a Mclaren: numa draga com a Honda e não está culpando ninguém por uma decisão que foi sua. Da mesma forma a Ferrari não tem nada a ver se a RBR fez contrato com um fornecedor e esse está lhe deixando na mão.

    Já pensou se a Ferrari diz não e fala ainda: pode ir não fará falta.

  6. Ailton disse:

    Pra quem diz que a Williams tem o mesmo motor da Mercedes… vc é muito ingênuo!!! A mercedes, ou qualquer outro fabricante, jamais disponibilizará pra sua cliente um motor idêntico que seja capaz de tirar de sua equipe o título. A redbull sabe como funciona a F1, e por isso informa que, se não tiver a mesma especificação de motor da ferrari, iráse retirar da F1. Ron Dennis da mclaren falou no ano passado que uma equipe cliente jamais terá condições de bater o fabricante de sua unidade de potência. Ele sabe muito bem o que está falando. A F1 é uma máfia. O mundo se tornou uma máfia. Deixem de ingenuidade…

  7. Peterson Ferraz disse:

    Choradeira de mau perdedor, quando ela estava no auge, dizia que não era justo reclamarem da surra que ela dava nos outros, pois era fruto de um trabalho árduo, e agora o sucesso de Mercedes e Ferrari não são o resultado de seus trabalhos árduos? Definitivamente a Red Bull não é uma equipe de F1, sua equipe é apenas uma ferramenta de marketing para as bebidas energéticas, mas se esqueceram que este esporte é muito cíclico, vc está no topo hoje, e amanhã não mais, e não estão sabendo lidar com isso.

  8. Leonardo disse:

    Se a Ferrari não fornecer os motores pra RBR, o que vai acontecer com a equipe? Tendo em vista que a Mercedes já recusou, e a Renault disse que não vai ser a fornecedora de motores..

  9. Rafael disse:

    Red Bull pode ter o dinheiro que for,não tem tecnologia então vai comer na mão do fabricante, Mercedes-Benz e Ferrari (Fiat) são tão ricos ou mais ainda,não quer versão anterior então pode ir embora,essas 2 empresas gigantes tão nem aí.

  10. anônimo disse:

    aí logo mais as corridas vão ser com 8 carros.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s