O que realmente quer a Red Bull?

redtoroCansada de sofrer com os motores Renault, a Red Bull quer um motor top de linha para continuar na Fórmula 1 em 2016, mas a forma como ela conduz suas negociações levanta dúvidas quanto às suas reais pretensões.

Curta nossa página no FACEBOOK e siga-me no TWITTER:@inacioF1

Sempre que a equipe fala em motores, não é em tom ameno ou conciliatório: Com a Renault, parceira vitoriosa de 4 títulos consecutivos, o tratamento foi de achincalhe público, sempre desancando a potência e durabilidade do produto – quando os franceses lhe davam motores dignos o reconhecimento e elogios não eram na mesma proporção, longe disso.

Com a Mercedes o possível parceira para um futuro fornecimento parecia bem improvável desde o princípio, já que os alemães já atentem 4 equipes, o máximo permitido e agora ainda assumiu igual compromisso com a Manor, certamente no lugar da Lotus, que passará a ser Renault.

Com a Ferrari as coisas pareciam caminhar razoavelmente bem até os rubrotaurinos virem a público dizer que os italianos queria lhes empurrar motores de um ano antes, provavelmente com medo de apanharem na pista se as condições fossem iguais, o que certamente não ajudou em nada a negociação com a turma de Maranello.

É bom lembrar que o regulamento técnico de 2016 estabelece que todos os motores de uma fabricante devem ser absolutamente idênticos desde a homologação final deles, em 28 de fevereiro, antes do início da temporada portanto, bem diferente desse ano onde houve desenvolvimento ao longo do campeonato, o que permitiu aos fornecedores manter as equipes clientes sempre um passo atrás em relação à equipe de fábrica, então podemos ler que essa grita pública ou foi desnecessária, ou, mais provavelmente, foi uma forma de tentar barrar uma tentativa das fabricantes em mudar essa regra junto à FIA, permitindo um motor inferior para clientes e garantindo vantagem para si.

De toda forma a Red Bull não está em condições de exigir muito, já que a Ferrari, Mercedes e até a Renault, se o distrato sair, não são obrigadas a lhes fornecer motores (e a Toro Rosso, que tentou negociar sem sucesso com a Honda, também está nessa fila), então ser hostil e falastrona quando se depende da boa vontade alheia pode não ser a melhor atitude, a não ser que… A não ser que a real intenção da turma de Christian Horner seja exatamente não conseguir um motor para assim suas duas equipes saírem da Fórmula 1 sem pagar as pesadíssimas multas de quebra de contrato com a categoria e que lhes obrigam a correr até 2020 – desde que tenham motores! Mas o fato deles terem ativamente dispensado a Renault pode melar essa brecha.

Vamos ter que aguardar mais um pouco para ver se esse complexo jogo de xadrez encampado com agressividade pela Red Bull vai resultar nos motores que lhes satisfaçam, se terão que engolir motores de fato inferiores aos dos rivais diretos ou até num abandono da categoria, tudo com a direta ação de Bernie Ecclestone que certamente tenta conciliar todos esses intere$$e$.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

12 respostas para O que realmente quer a Red Bull?

  1. Anchor disse:

    Uma aposta…vai continuar como Renault.

  2. Israel Ribeiro disse:

    Segundo uma publicação holandesa, a Toro Rosso chegou a um acordo com a Ferrari para receber motores defasados em um ano (especificação 20150 na temporada 2016. Pessoalmente, acredito que a Red Bull fecha com a Ferrari também, recebendo os motores 2016 dos Italianos. Acredito também que em 2016 as equipes darão um jeito de convencer a FIA a continuar permitindo o desenvolvimento de motores ao longo da temporada, assim a Ferrari pode “controlar” melhor a qualidade do equipamento que vai fornecer a Red Bull.

  3. Anônimo disse:

    muito obrigado pelas informações!!! texto perfeito!!!

  4. Geraldo disse:

    Mau perdedor. Só quer motor top de linha, então porque não desenvolvem e fabricam um?
    Todas as equipes fabricantes já passaram por fases ruins assim como a Mercedes até atingir a performance dos dias de hoje.

  5. Douglas disse:

    Certo, tiveram dois anos ruim com a Renault, mas quatro anos bons, não sei porque reclamam tanto. Mas você viu pelo outro lado Jose Inacio, e começo a concordar com você, acho que o que a Red Bull quer é sair da F-1 e não pagar nenhuma multa.

  6. Anônimo disse:

    Boa Inácio! Uma sugestão…procure revisar seu texto antes de publicar, evitando assim tantos erros como neste. Abraço!

    • Rodrigo disse:

      Cara, não vi nada demais no texto. Foi redigido de forma coerente, onde se pode extrair perfeitamente o que o Inácio está pretendendo transmitir para os seus leitores. Então, se você não gostou, faça melhor. Ah, para uma pessoa tão culta, fica a diga, revise você o seu comentário, pois tem erros de português.

      • Bruz disse:

        Ok, Digão… primeiro me desculpo dos meus erros de portu, jamais vou conseguir escrever bem esta lingua que para mim é apenas um espanhol mau escrito.
        O que teria de reclamar para o cara do comentario acima é que deixe de ser um ano anonimo e coloque nem que seja um apelido, pelo resto, dou-lhe toda a razão.
        Eu tenho aprecio pelo Inacio e por qualquer um que se tome a tarefa de escrever um blog que nem este, mas nem por isso devemos deixar passar todas as gafes, e no texto posso discordar de varias informações dadas como disse o Ano.
        Por exemplo, a Renault nunca deu para RBR um motor top para fazer os 4 campeonatos, de fato foi o pior em muitas pistas. Quem fazia a diferença era a aerodinámica de traseira presa ao chão da RBR e a especialissima forma de encarar Vettel as curvas, seu arrojo e velocidade. Assim que eram parceiros da Renault, mas não havia muito a reconhecer do V-8 franchute.
        Também é lero-lero dizer que “o regulamento tecnico de 2016 obr……” isso é desde o inicio dos hibryds, que obriga a matriz a dotar de uma UP igual a aquela da equipe da casa, o qual termina sendo balela, porque as UPs podem ser identicas fisicamente, mas os setups das equipes da casa da tranqueirada verde, podem ser mais agresivos, já que só eles controlam os codigos fontes de toda parafernalia eletrónica. Ponto para Dennis que boto a boca em quem quis ouvir o ano passado. De fato, as equipes nem mexem nas UPs, disso se encarrega pessoal da matriz. Complicado, mas RBR quer garantias que nem saberá se estarão se cumprindo.
        Por outro lado, muito interessante a ideia do Inacio em que a RBR queira pular mesmo. O proprio Didi Martercheff declarou: “Há dois anos atrás gastaba 400 milhões para ganhar um campeonato, hoje estamos gastando mais para correr atrás”. Para ele isso é um negocio para se fazer propaganda, e não esta funcionando não por causa de ineptitude da sua equipe, nem por falta de dinheiro, mas sim por um regulamento esdruXULO, que não permite competir nem tirar o atrasso aos outros. Então, para que ficar e por a marca das latinhas que deveria estar na frente, apenas para levar porrada??
        Acredito que pode sair um acordo com Merdes. Bernie esta costurando isso, e se alguiem pode é Bernie.
        Apenas cabe salientar, que o Holding Mercedes, esta perdendo 100 milhões para fazer a Hamilton campeão pela segunda vez, com um carro que até Stevens seria capaz de ganhar carreiras. Pensen nos executivos de Mercedes. Será que de repente não seria bom negocio aliar-se a uma marca exitosa e que eles gastem para fazer o campeão, no caso de que a equipe de Totó não possa com um orçamento … “Mais acorde”??
        O medo é libre, e quem mais se caga é Miltinho, que sabe que com uma RBR com motor Merdes, Ricardão lo machucaria com um sorriso Kolinos….
        Assim são as coisas.

  7. anônimo disse:

    boa bruz, tu entende da bagaça.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s