McLaren-Honda, a grande perdedora

aloA grande perdedora dessa temporada 2015 está sendo, sem grandes contestações, a McLaren e sua parceira Honda. Com tantas quebras e suas necessárias trocas de peças relacionadas aos frágeis e ainda fracos motores, ela já foi punida com a perda de centenas de lugares no grid.

Curta nossa página no FACEBOOK e siga-me no TWITTER:@inacioF1

Para ser preciso, até agora a equipe já teve como punição a perda de absurdos 285 lugares no grid, que só não fizeram mais estragos às corridas de Fernando Alonso e Jenson Button porque com a falta de competitividade do equipamento eles na prática já largariam no final do grid, ainda que não necessariamente nas duas últimas posições.

aloButSó para se ter uma ideia da proporção desse número, todas as demais 9 equipes somadas perderam 335 lugares como punição – e o ano ainda não acabou! Mas a equipe perde também em outras áreas: como resultado da péssima temporada, as perdas financeiras com dinheiro a menos na distribuição de lucros da FOM será grande e ao fim desse ano ainda perderão o patrocínio do whisky Johnny Walker, sem falar nas recentes saídas da Hugo Boss, do banco Santander e no fato que não tem um patrocinador principal desde a saída da Vodafone em 2013.

Some a isso o recente anúncio da saída do seu engenheiro-chefe Phil Prew, que vai trabalhar na rival Mercedes ajudando na integração do motor com o chassis. Outro sinal de que as coisas talvez esteja muito boas é o veto que a equipe teria dado à possível parceria entre Honda e Red Bull, denotando que temem ficar para trás da rival se usarem o mesmo motor, o que evidenciaria a deficiência dos chassis feitos em Woking, algo que a Honda mesmo já assinalou para justificar parte da falta de desempenho dos carros dessa temporada.

Então estão ferrados mesmo? Não. Button já declarou confiança que o motor de 2016 será muito melhor que o desse ano, pois já sabem exatamente o que deu errado e precisa ser trocado, a ponto de mirar em pódios como meta, ainda que não vitórias ou título. Alonso, em suas declarações otimistas para a imprensa, diz acreditar que poderão ser 2,5 segundos mais rápidos que esse ano – uma meta extremamente ambiciosa, diga-se – mas o que se ocorrer realmente colocaria a equipe de volta a uma situação mais próxima à  mediana de 2013 ou 2014, por exemplo.

Agora resta ver se essas promessas todas vão realmente se materializar, pois mesmo com essas grandes perdas dos últimos anos, eles continuam como uma das equipes mais ricas, modernas e bem estruturadas do grid com fila de interessados em trabalhar por lá.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para McLaren-Honda, a grande perdedora

  1. Anchor disse:

    Na F1 para vencer é preciso potencial técnico e dinheiro para investir. Mas não é garantia de resultados…

  2. Andre disse:

    Nao acho q McLaren tenha um chassi ruim,é o 4°/5° chassi entre as equipes.
    Acontece que a RBR tem o melhor chassi e com folga pelo q parece,se a McLaren
    tem um chassi deficiente por nao querer correr com o mesmo motor contra RBR
    pode colocar nessa lista todas as outras equipes ate Mercedes e Ferrari perderiam
    para RBR com mesmo motor.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s