Motores 2016 da Fórmula 1 perto dos 1000 cavalos

motorUma análise interessante foi divulgada pelo editor do setor de Fórmula 1 da BBC, Andrew Benson em relação à potência dos motores 2016 da categoria.

Segundo essas informações, todos os novos propulsores tiveram ganhos significativos de potência ao longo dos últimos meses, de forma a iniciar a temporada num patamar mais interessante para suas equipes. Ocorre que, naturalmente, algumas fabricantes conseguiram evoluir mais que outras e cada uma partiu de patamares diferentes e com potenciais evolutivos igualmente distintos de forma que os números estimados dos ganhos os aproximaram.

Curta nossa página no FACEBOOK e siga-me no TWITTER:@inacioF1

O normalmente bem informado Benson calcula que em 2015 os motores (a combustão somados aos elétricos) tinham aproximadamente essas potências: 

Mercedes 900 cv
Ferrari 885 cv
Honda 820 cv
Renault 820 cv

Ao longo da parte final do ano passado e mesmo no início desse centenas de engenheiros de cada fabricante retrabalharam suas unidades e esses valores foram incrementados e agora apresentariam números próximos a esses:

Mercedes  900 + 50 = 950cv
Ferrari 885 + 45 = 930cv
Renault 820 + 80 = 900cv
Honda 820 +30 = 850

Mas há alguns detalhes importantes: Ano passado motor japonês além da pouca confiabilidade e potência tinha problemas severos para dispor da potência do ERS e KERS e assim não contava com os 160 cavalos como seus rivais, uma realidade que já foi corrigida segundo declarações de Jenson Button após a primeira sessão de testes, então o deficit de cerca de 240 cavalos para os Mercedes foi reduzido para 100, uma grande melhora mas que ainda significa uma diferença grande de potência, mas esse valor e as quebras mecânicas que voltaram a assombrá-los, podem diminuir com uma nova versão de motor a estrear já nos testes da semana que vem e nas demais evoluções esperadas para o GP da Austrália e o resto da temporada.

O avanço da Renault também chama atenção, pois de acordo com esses números, foi a que mais ganhou potência para essa pré-temporada. Destaco por fim que Ferrari e sobretudo Mercedes estão próximas da marca dos 1000 cavalos de potência, algo que poderia ser alcançado ao longo das 4 evoluções previstas por cada fabricante para esse campeonato (nas 4 oportunidade de trocar de motor que o regulamento permite) ou mais certamente para 2017, quando as restrições de desenvolvimento desses motores não valerão mais.
Então mesmo com a Mercedes já despontando como favorita para o título desse ano, as coisas podem ser interessantes no resto do grid!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Motores 2016 da Fórmula 1 perto dos 1000 cavalos

  1. Marcell disse:

    Materia muito interessante Inácio…. Será legal ver, como se dará o desenvolvimento das unidades de força para o ano todo.

    Tomara que a Honda se aproxime mais dos ponteiros…

  2. Eric disse:

    A Ferrari planeja uma atualização de motor para a Austrália, será que eles planejam igualar o motor Mercedes logo de cara?

  3. Pingback: Breve análise da pré temporada 2016 – Parte 1 | JOSEINACIO.COM

  4. Raul disse:

    Este números dos Renault 900 hps são surpreendentes, a própria Red Bull disse que a Toro Rosso poderá andar na frente deles porque o Ferrari teria um motor bem mais forte que o deles, o Sainz disse que o motor Ferrari 2015 é muito mais potente que o Renault, ou seja, Ferrari 2015 com 885 hps e Renault 2016 com 900 hps, porque a Toro Rosso preferiu o motor Ferrari?

    • Lazzaro disse:

      E que a Renault tá escondendo o jogo por que eles veem a todos falam do motor Honda e nem se quer lembram deles mas todos vão se surpreender com o desempenho do novo motor de Renault até masmo a red bull e a toro Rosso vai se arrepender de ter trocado de motor

  5. Alexandre disse:

    A Renault acaba de declarar que ganhou 0,5 segundos de motor do ano passado para este. Se é assim, o motor sequer chegou ao que era o da Ferarri no ano passado, porque Verstapen declarou que só com a troca de motor ganhariam 1 segundo. Em resumo, mais um ano de osso para o motor Renault

    • Anônimo disse:

      Esse 1 segundo é em comparação ao motor renault de 2015 e não ao de 2016 a red bull falava q o motor Ferrari 2015 era mais potente que o Renault do mesmo ano pq eles não sabiam qual era a potencia do novo motor e falavam com base no motor que mais conheciam o de 2015

  6. Jorge disse:

    Todos falando da Renault mas quem está em pior situação é a Honda. Será que vai ser assim até o fim do ano?

  7. Rodrigo disse:

    Com o desenvolvimento liberado, a coisa vai mudar rapidamente entre as fabricantes. O termômetro vai ser a corrida da Austrália, onde cada uma das fabricantes vai ter noção de quanto deve se desenvolver para alcançar os rivais.Terão que optar se fazem a troca dentro daquele intervalo entre as trocas, pois o número de motores é limitado durante a temporada ou se fazem a troca mesmo assim e perdem posição no grid. Não vamos esquecer que é mais fácil a Honda e a Renault encostar durante a temporada, do que Mercedes e Ferrari abrirem uma nova margem de vantagem, pois os seus motores já estão se aproximando do limite de desenvolvimento.

  8. Quantos cilindros estão usando temporada 2016. 4 em linha ou motor em ve.

    Horizontal?

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s