Balanço “Equipe por Equipe” do GP da Toscana

Eis que o GP da Toscana, disputado na famosa pista ferrarista de Mugello pela primeira vez na história da Fórmula 1, foi bem mais divertido e movimentado do que muitos, inclusive eu, imaginavam. Sei que é improvável, mas tomara que a etapa continue no ano que vem! E vamos destrinchar agora como cada uma das 10 equipes se saiu nessa corrida tão especial:

MERCEDES: Mais do mesmo, sobrando à frente da concorrência, com Hamilton assegurando sua nonagésima vitória e colocando Valtteri Bottas no bolso com tranquilidade.

RED BULL: Verstappen logo abandonou por ter sido tocado na segunda curva, mas já dava pinta que abandonaria por problemas no motor, que se apresentaram ainda na volta de alinhamento para o grid. Assim, coube a Albon o papel de ser o “melhor do resto”, algo que ele fez muito bem, anotando seu mais do que esperado primeiro pódio.

RENAULT: Ricciardo até poderia ter chegado ao pódio, não tivesse ocorrido a segunda interrupção da corrida. Na relargada desta, ele inclusive saltou para uma posição mais à frente, mas o ritmo inferior de seu carro fez com que logo fosse superado na pista. Pena, mas essa é a realidade da equipe atualmente. Ocon abandonou com problemas nos freios e não pontuou. Por sorte McLaren e Racing Point também só contaram com um carro cada na pista também.

RACING POINT: Stroll vinha bem até sofrer uma aparente quebra e bater. Perez, o dispensado, que diferente de seu companheiro, ainda estava com um modelo mais antigo do pacote aerodinâmico no seu carro, que rendia 0,3s à menos por volta, permaneceu firme na pista e chegou à um bom quinto posto.

McLAREN: A equipe e particularmente Norris não parecem ter se adaptado muito bem à essa pista e seu resultado foi um apenas razoável sexto lugar, o que faz a equipe manter-se com alguma margem no terceiro lugar na tabela (posto que normalmente seria da Ferrari ou Red Bull).

Sainz também sobrou naquele batidão da relargada e poderia amealhar mais alguns bons pontos, mas essa condição também poderia ser dita de Stroll, Ocon, Verstappen, Gasly…

ALPHA TAURI: Depois da vitória histórica no GP da Itália, Gasly não deu sorte nesse final de semana todo, sendo superado por Kvyat na classificação e corrida. São coisas da vida. Com isso coube ao russo uma boa sétima colocação que já começa a colocar a Ferrari na alça de mira na disputa pelo sexto lugar na tabela de construtores para quem sabe assumir o posto de “melhor equipe italiana” no ano.

FERRARI: O que deveria ter sido um final de semana de celebração nas pistas no fim só foi fora delas, já que no asfalto deixaram muito à desejar. Os brilharecos de Leclerc na classificação e depois da largada, chegando à figurar em terceiro logo deram lugar ao mundo real e ele foi escalado com facilidade. No fim chegou em nono, herdando mais uma posição graças a punição à Kimi. Vettel, possivelmente já com a cabeça na Aston Martin, viu-se mais preocupado em passar a Williams de Russell na última relargada e não ser passado de volta e com isso marcou seu pontinho magro.

ALFA ROMEO: Kimi Raikkonen desencantou e marcou seus dois pontos, que seriam 4 se ele não tivesse cruzado a linha de entrada dos boxes e por isso punido com o acréscimo de 5s ao seu tempo final. Kimi é um sobrevivente, algo que Giovinazzi não foi, como muitos outros, aliás…

WILLIAMS: Todos acharam que essa corrida maluca e cheia de abandonos poderia ser a grande chance deles pontuarem, mas na última relargada Russell escorregou no tomate e deixou as duas Ferrari o passarem logo na primeira volta. Culpa de um aquecimento do câmbio? Talvez, mas o fato é que uma oportunidade de ouro foi perdida e seguem como os únicos zerados. Latifi não terminou, apanhado de freguês naquela carambola (termo português para confusão) da primeira relargada.

HAAS: Magnussen foi outro abalroado e Grosjean foi escalado por todos, até pela Williams de Russell que passou e abriu quase 10 segundos, chegando em último. Que fase da equipe…

Abaixo seguem as tabelas com os resultados oficiais e também as tabelas atualizadas dos campeonatos de construtores e pilotos:

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Balanço “Equipe por Equipe” do GP da Toscana

  1. Pingback: Stroll de carro novo, Perez de carro velho | JOSEINACIO.COM

  2. Pingback: Lista de 8 razões a favor (e 8 contra) a F1 no SBT | JOSEINACIO.COM

  3. Pingback: McLaren testa bico novo | JOSEINACIO.COM

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s