Análise “equipe por equipe” do GP de Eifel (Nurburgring) 2020

E foi sob baixas temperaturas, com Safety-car virtual e depois o real que o GP de Eifel foi disputado e apesar disso, foi uma corrida morna, sem muitos lances eletrizantes ou disputa real pela ponta (com uma exceção, como verá no parágrafo abaixo). Vamos à análise equipe por equipe dessa corrida

Mercedes: Bottas largou mal, mas na dividida de curva foi forte e bancou, ficando à frente. Infelizmente (para ele), errou e Hamilton o passou, para piorar perdeu potência do sistema elétrico e abandonou. Que zica! Hamilton deu o bote na hora certa e manteve Verstappen sob controle até a vitória que o empatou com Schumacher.

Red Bull:
Verstappen, mais uma vez, tranquilamente o melhor do resto. Albon numa corrida ruim, travou e estragou seu pneu dianteiro direito duas vezes e ainda arrancou a asa dianteira de Kvyat. Para coroar, antes de abandonar com problemas de motor, reclamou que os pilotos da Alpha Tauri estavam sendo “muito duros” nas disputas com ele. Ora ora, o que esperava, chá com torradas?

Racing Point: Sergio Perez em mais uma corrida sólida e sem erros conseguiu um sólido 4° lugar com ótimos pontos para sua equipe. Hulkenberg, sem conhecer nem treinar com o carro cheio de novidades da equipe, ainda conseguiu ganhar 12 posições e marcar mais 4 pontos, mostrando que ainda merece estar na disputa por um lugar na categoria ano que vem.

QUAL FOI O GP MAIS FRIO DA HISTÓRIA?

O TRISTE FIM DO SUPER IATE DE NELSON PIQUET

NIKI LAUDA ACELERA UM FÓRMULA 1 MODERNO E…

A FÓRMULA 1 FICOU MUITO CARA E COMPLICADA

McLaren: Norris vinha bem e tinha tudo para brigar pelo pódio, mas problemas em seu motor Renault (novinho), aparentemente na parte eletrônica o tiraram de combate e com isso ele perde o 4° da tabela de pilotos. Sainz finalmente terminou uma corrida e marcou bons pontos com seu quinto lugar, mas com um carro só agora a Racing Point e a Renault passou a equipe inglesa.

Renault: Ricciardo finalmente chegou no pódio, o seu primeiro desde os tempos da Red Bull, mostrando a evolução do carro e classe de sua pilotagem. Ocon vinha numa boa corrida, mostrando que está no caminho de se reencontrar com os bons resultados, mas foi outro abatido pelo motor Renault.

Ferrari:
Leclerc conseguiu um belo resultado com o carro que tem, em parte graças à uma pista onde o fator motor pesa um pouco menos, e também, claro, pelo abandono de carros competitivos que poderiam estar à sua frente como Renault, Mercedes, Red Bull e McLaren, mas o mesmo vale para os outros. Vettel fez uma corrida discreta e zerou, realmente parece já estar com a cabeça em 2021.

Alfa Romeo: Giovinazzi chegou nos pontos. Não chegou em Grosjean, entretanto, que em tese tem um carro pior que o dele. Kimi quase chegou nos pontos, mas não foi dessa vez. A notar seu erro em tocar e tirar Russel da corrida, realmente lamentável, ainda que tenha sido sem malícia.

Alpha Tauri:
Gasly mais uma vez capitalizando a boa oportunidade e mostrando força na disputa com Albon. Bons pontos que anotou hoje. Kvyat também fazia uma boa corrida, ainda que menos exuberante, mas aquela fechada de Albon arrancou sua asa dianteira e com ela suas chances de pontos.

Haas:
Romain Grosjean, mesmo com um dedo ferido por uma pedra dede a primeira volta, conseguiu marcar seus primeiros ponto do ano, uma ótimo resultado que mostra que apesar da fama de piloto estabanado, ele é sim bom, lembrando que errar num carro ruim é muito mais fácil e hoje ele não errou e Magnussen teve belas disputas com Vettel e Kimi, mas não conseguiu pontuar.

Williams:
Russell fazia uma boa corrida no início, largando bem, mas um toque desastrado de Kimi o tirou da corrida. Poderia ter pontuado? Difícil, já que a Williams sempre decepciona em ritmo de corrida, mas de toda forma havia uma chance mínima, onde chegou Latifi mostra bem isso.

Abaixo, seguem as tabelas com os resultados completos da corrida e as tabelas atualizadas dos campeonatos de construtores e pilotos após essa etapa:

Classificação de Pilotos 2020:

L. Hamilton – 230
V. Bottas – 161
M. Verstappen – 147
D. Ricciardo – 78
S. Perez – 68
L. Norris – 65
A. Albon – 64
C. Leclerc – 63
L. Stroll – 57
P. Gasly – 53
C. Sainz Jr. – 51
E. Ocon – 36
S. Vettel – 17
D. Kvyat – 14
N. Hulkenberg – 10
A. Giovinazzi – 3
K. Raikkonen – 2
R. Grosjean – 2
K. Magnussen – 1
N. Latifi – 0
G. Russell – 0

Classificação de Construtores 2020:

Mercedes – 391
Red Bull – 211
Racing Point – 120
Renault – 117
McLaren – 116
Ferrari – 80
Alpha Tauri – 67
Alfa Romeo – 5
Haas – 3
Williams – 0


Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Análise “equipe por equipe” do GP de Eifel (Nurburgring) 2020

  1. Pingback: Red Bull tem asa com “duto secreto” | JOSEINACIO.COM

  2. Pingback: O Raio X de um Fórmula 1 | JOSEINACIO.COM

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s