A evolução dos cockpits da Formula 1 em 12 imagens

O cockpit dos carros de Fórmula 1 evoluiu muito nos últimos 70 anos. Os volantes e painéis em particular, se desenvolveram exponencialmente para se tornarem um sistema eletrônico complexo que pode custar tão caro quanto um carro de rua inteiro. Confira no texto e nas 12 imagens abaixo como foi essa evolução década a década

Nos anos 50, os volantes eram peças gigantescas de madeira ou metal com função única e exclusiva de virar as rodas dianteiras, em cima das quais repousava o motor. O interior do carro não tinha muito conforto e zero segurança, como se percebe pela ausência de cintos de segurança e protetor para a cabeça (Santo Antônio) em caso de capotamento.

Nos anos 60, os cockpits dos carros de F1 pareciam banheiras, com os pilotos deitados agora à frente do motor. Não havia bancos propriamente ditos, mas o interior do carro era geralmente bem acolchoado, embora estivesse mais apertado. Sinto de segurança? Ainda não.

Durante os anos 70, os volantes ficaram bem menores. Eles já eram cobertos com couro ou camurça (na verdade desde o fim dos anos 60) para oferecer uma melhor aderência para as luvas dos pilotos e incorporaram alguma tecnologia na forma de um botão solitário para o rádio, que abriu as comunicações de rádio entre o piloto e sua equipe de box. O cinto de segurança só foi exigido a partir de 1972.

Uma década depois, nos anos 80, já vimos os primeiros bancos feitos sob medida e removíveis, que aumentaram o conforto e a segurança. A fibra de carbono também apareceu nesse década, invadindo o carro ao logo dos anos, mandando o alumínio para escanteio.

CONHEÇA OS 16 BRASILEIROS QUE PILOTARAM UMA WILLIAMS

O BANCO DE UM CARRO DE FÓRMULA 1

REVELADO DUTO SECRETO DO CARRO DA RED BULL

Nos anos 90 os volantes ainda eram redondos mas já passaram a incorporar novos itens, como as aletas de câmbio e a embreagem, que permitiam o piloto ficar com as duas mãos no volante o tempo todo e a peça também passou a ser ter um mecanismo de liberação rápida para permitir o piloto remove-lo em poucos segundos para sair do carro em caso de emergência.

Os anos 2000 marcaram a introdução de volantes de fibra de carbono fortes e leves que traziam um display digital para indicar um monte de configurações e foram ganhando vários botões e interruptores para de girar, apertar e modificar acertos do carro.

Entre eles a mistura de combustível, equilíbrio do freio, ponto de mordida da embreagem, rotação máxima do motor, regulagem do diferencial conforme o tipo de curva enquanto a percorre e dos anos 2010 para cá, o uso e armazenagem de energia dos sistemas elétricos KERS/ERS e o acionamento da asa móvel/DRS. Desde então o volante também deixou de ser redondo e passou a ser operado apenas pelas extremidades laterais. Clique nas imagens para ampliá-las!

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

10 respostas para A evolução dos cockpits da Formula 1 em 12 imagens

  1. Pingback: Todos os 16 brasileiros da Williams | JOSEINACIO.COM

  2. Pingback: Quem entra na Haas? | JOSEINACIO.COM

  3. Pingback: Foto do dia: F1 em Portimão | JOSEINACIO.COM

  4. Pingback: Pilotos de F1 velhos | JOSEINACIO.COM

  5. Pingback: Porque realmente Vettel está tão mal? | JOSEINACIO.COM

  6. Fantástico! Que evolução enorme!

  7. Pingback: Notícias comentadas da F1 | JOSEINACIO.COM

  8. Pingback: Todos os carros de Ayrton Senna “pelados” | JOSEINACIO.COM

  9. Pingback: F1 no limite da aderência | JOSEINACIO.COM

  10. Pingback: Todos os 12 capacetes que já homenagearam Ayrton Senna | JOSEINACIO.COM

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s