Análise equipe-por-equipe do GP do Canadá

Surpreendentemente tivemos um GP do Canadá morno, sem grandes disputas pelas primeira posições, mas com Sebastian Vettel e Felipe Massa protagonizando muitas e belas ultrapassagens e alguns incidentes no pelotão intermediário. Vamos agora à nossa “Análise equipe-por-equipe” da corrida – Ao final seguem as tabelas de pontos atualizadas:

Curta nossa página no FACEBOOK e siga-me no TWITTER:@inacioF1

MERCEDES: Como sempre, sobrou. Hamilton dominou a corrida toda e Rosberg chegou a dar a entender que poderia lhe dar trabalho, mas isso nunca se confirmou e ele ainda errou a freada do grampo duas vezes e tudo virou uma enfadonha procissão. Será que se Vettel tivesse largado na segunda fila Rosberg seria incomodado? Veremos na Áustria.

WILLIAMS: Bottas seguia o ritmo de Raikkonen relativamente de perto mas sem ameaçá-lo, até que o Ferrarista rodou sozinho na volta seguinte da que saiu do box e a Williams não desperdiçou a oportunidade e mudou a estratégia de Bottas para apenas uma parada, ficando com o lugar no pódio pela primeira vez no ano. Massa fez uma bela recuperação ganhando 9 posições em belas ultrapassagens e marcando bons pontos para sua equipe e ainda poupando uma marmota do atropelamento (duas fotos abaixo). Parece que Mônaco foi mesmo só um tropeço.

FERRARI: Kimi Raikkonen quer renovar seu contrato com a Ferrari, mas depois de rodar sozinho com pneus novos perder um pódio quase certo e ainda sendo quase alcançado por seu companheiro que largou em último e que pagou punição, as coisas não estão parecendo muito boas para o finlandês, que para piorar teve o presidente da Ferrari e da Fiat assistindo seu vacilo dos boxes (falarei mais sobre isso essa semana). Vettel fez uma grande corrida de recuperação, ganhou 13 posições, fez ultrapassagens arrojadas em cima de Alonso e Hulkenberg e quase chega em Kimi. Fez tudo o que podia, com méritos.

F3LOTUS: O erro de Grosjean ao espalhar em cima da Manor de Stevens foi algo cretino e que custou preciosos pontos à equipe, só salvando 1. Sorte que Maldonando fez tudo direitinho, não errou nem sofreu nenhuma quebra (estava azarado nesse campo) e salvou vitais 6 pontos que os colocou à frente da Sauber e Force Índia. Vamos ver se essa boa forma veio para ficar.

FORCE ÍNDIA: Numa disputa acirrada (mas leal) com Vettel, Hulkenberg rodou para não bater e ao voltar à pista quase bateu em Massa, mas ainda chegou em posição de registrar 4 pontos, que levou seu time a empatar com a declinante Sauber. Perez não teve o mesmo ritmo desde a classificação e ficou fora da zona de pontos.

RED BULL: Numa pista onde o motor fala alto, as deficiências da Renault foram notáveis e só Kvyat pontuou e por pouco não foi passado por Grosjean. Ricciardo, que venceu aqui ano passado, chegou num apagado 13º lugar. Mas verdade seja dita: Se o motor é ruim, o equilíbrio do carro claramente também não é a maravilha de outros anos.

f4TORO ROSSO: A mesma lógica da Red Bull: faltou motor. Verstappen ainda teve que largar mais de trás por conta da punição de motor e da batida causada em Mônaco de modo que ficou o tempo todo correndo atrás do prejuízo até parar na Sauber de Ericsson que sumia na reta mesmo sem usar o DRS. Sainz, largando um pouco melhor chegou também um pouco mais à frente, ainda passando e abrindo da Red Bull de Ricciardo nas voltas finais, mas também não pontuou.

SAUBER: Uma corrida bem ruim para os suíços. Ericsson foi muito aguerrido em suas defesas de posição e não cometeu erros, mas seu carro não permitia muito mais do que isso mesmo: dar trabalho ao ser ultrapassado. Nasr enfrentou falta de potência no começo da corrida e superaquecimento dos freios mais pra frente, o que o obrigou a aliviar o ritmo, tornando sua corrida bem apagada. O pior é que sem dinheiro essa realidade não deve mudar muito até a Bélgica, quando o novo motor mais potente e já em uso pela Ferrari estreia para eles.

McLAREN: Uma corrida para se esquecer. Aliás, outra corrida para se esquecer, pois a coletânea de abandonos após apresentações ruins vem se acumulando esse ano. O recado de Alonso para a equipe se negando a economizar combustível enquanto disputava posições “como novato” era duplo: queria se divertir e poder andar o máximo que o carro permitia – o que não é muito – e ao mesmo tempo alfinetar públicamente na Honda que é a grande responsável por esses fracassos. Button abandonando e caminhando cabisbaixo após pouco poder fazer na pista (clique no link “Imagem da corrida” abaixo) também indica como a coisa está feia. Sorte que a McLaren hoje é mais diplomática que a Red Bull e não desanca sua parceira publicamente – até porque precisa do dinheiro injetado pelos japoneses (também falarei mais sobre isso nessa semana).

MANOR: O único momento de protagonismo da equipe foi quando Grosjean espalhou seu carro sobre a asa dianteira de Stevens quebrando-a. Erro todo do francês. De resto mais uma triste figuração à espera do tal novo carro. Abaixo estão as tabelas de resultados.

Tabtab2

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

28 respostas para Análise equipe-por-equipe do GP do Canadá

  1. Ferrarista disse:

    Alonso é piloto de time pequeno, nunca fez nada na gigante FERRARI, agora vai pra uma equipe falida encher os bolsos com dinheiro da Honda hahahahah

  2. anônimo disse:

    tremendo trouxa esse tal de ferralixo, não tem o que falar fica calado.

  3. Daniel disse:

    Inacio não seria melhor a mclaren ter ficado com os motores mercedes ? Outra coisa oq não faria a toro rosso com os ferrari

    • José Inácio disse:

      Da Mercedes são clientes e pagavam caro pelos motores, da Honda são sócios exclusivos e recebem uma enorme bolada e vão se dar bem – sozinhos – quando (e se) os japoneses melhorarem. É uma aposta.

      • Carlos Silva disse:

        O senhor tem certeza de que a Honda contribui, financeiramente, com a McLaren? Desculpe-me, mas nunca li nada a respeito… Torço para que a parceria McLaren e Honda faça muito sucesso!

  4. Marcell disse:

    Outra coisa Inácio… acho que tá na hora de colocar moderação nesses comentários aqui… Daki a pouco vai aparecer o #Chupezalonso ou o #VettelEnganação (Que já habitam em outros blogs…) e ai o troço vai desandar de vez para pura ignorância e retardadice

  5. Anônimo disse:

    José Inácio faz, por favor, um post explicando sobre as punições, pois é meio confuso… por exemplo, se o cara que fez o 5º tempo perder 10 posições, ficaria em 15º, e se o que iria largar em 10º perder 5 posições, também ficaria em 15º… quem larga na frente de quem (um vai ter que perder uma posição a mais ou outro vai perder uma posição a menos)? esses empatados por causa das punições largam na ordem de classificação (quem ficou na frente na classificação, sem punição, também fica com punição)? ou é por ordem de punição? vai colocando um a um na ordem e, que leva punição por último, fica mais atrás, pois, no exemplo acima, a 15º posição já estaria ocupada por alguém que foi punido minutos antes? assim é meio estranho, pois os comissários podem punir um antes do outro pra favorecer um deles… enfim, é meio confuso e as milhares de páginas das regras nunca serão lidas por pessoas normais como nós…
    muito obrigado!!!
    abraço!!!

    • José Inácio disse:

      Em caso de dois punidos que acabariam na mesmo posição tem prevalência quem foi punido “primeiro”, com o outro largando atrás.

      • Anônimo disse:

        obrigado pela resposta… não acho isso justo, mas pelo menos assim tento entender na próximas corridas, pois com várias equipes estourando o limite de motores, vai começar a ter muitas punições juntas, daí vai ser um rolo imenso (pra não falar palavrão)…
        muito obrigado!!!
        abraço!!!

  6. Dr. Gonzo disse:

    A meu ver, as corridas de recuperação de Massa e Vettel mostraram tbm as grandes diferenças entre Wiliams e Ferrari. Vettel galgou 13 posições com duas paradas. Felipe recuperou 9 posições parando apenas uma vez, mas ainda assim 6s atrás do alemão. Kimi cagou a própria corrida, mas tbm com três paradas ficou 4s atrás de Bottas que só parou uma vez. Kimi fez a volta mais rápida da corrida, o que tbm pode indicar que as Mercedes estavam bem confortáveis, sem precisar forçar muito o ritmo. Enfim, as vermelhas andaram bem, mesmo, mas parece que não há UM pelotão de frente, mas três.

  7. Anônimo disse:

    Depois dessa corrida, tirei minhas conclusões para que a Formula 1 melhore o espetaculo.

    1° Dar pontuação para os primeiros 10 do grid. Pode ser a mesma pontuação da corrida.
    2° Na corrida, o grid ser invertido e a mesma pontuação nas 10 primeiras posições.

    Assim sendo, os pilotos e equipes de ponta irão fazer de tudo para pontuar na qualificação, depois na corrida, farão de tudo para chegar nas primeiras posições.

    Imaginem só como seria bacana? A corrida seria ótima, com várias ultrapassagens, já que os carros da frente seriam mais lentos.

    Vou falar com o Sr. Bernie sobre essa idéia ein!!! rs

    Corrida super interessante ao meu ver, Massa e Vettel nos deram uma alegria a mais em assistir essa corrida de domingo. Show de bola!!!

    • Anônimo disse:

      isso, inverte o grid em Mônaco/Cingapura/outras, e o 10 colocado do grid vai ganhar a corrida, e o carro mais rápido vai ficar em 9º ou 10º… seria justo?!?! “ótima” ideia essa tua… hehehe

      • Anônimo disse:

        Não é pra ser JUSTO, é para o SHOW ACONTECER e acabar com essa monotonia que a F1 está hoje em dia. Pra mim, essa corrida do Canadá foi a melhor do ano até agora. Pois dois carros de ponta (Vettel e Massa) sairam lá de trás do pelotão e chegaram na zona de pontuação. Numa circunstancia normal, os carros da Mercedes teriam condições de mesmo largando em ultimo, chegar em primeiro!!! Massss… é só uma idéia ai Broother!!! rs

  8. Daniel disse:

    Neste caso vale a aposta mas não sei se com eric boulier como team principal vai dar certo acho ele muito o fraco aqele sucesso na lotus deve-se muito a james alisson

  9. Magno Bezerra disse:

    Tirando as corridas de recuperação de Massa e Vettel, o resto foi meio sem graça. Ainda acho que se Raikkonen não estiver de saco cheio ainda anda muito. Gostei do Maldonado ter concluido bem a sua prova. E a disputa do Ericsson com Massa foi muito bacana do ponto de vista profissional. Show.

  10. Raoni Machado disse:

    Rosberg me irrita profundamente. Ele é muito fraco. Tem um abismo colossal entre ele e o Hamilton.
    Quanto ao Raikkonen, embora eu ache que o tempo dele na F1 já tenha dado e que ele nunca mais mais atingir o potencial de outros tempos, não vejo motivo pra todo esse alarde com o fato dele ter rodado na pista. É raríssimo ver ele errar, além dele ser muito constante.
    Por fim, quero apostar que o Alonso quebra o contrato antes do término dessa temporada.

    • Marcell disse:

      Como seria se ao invés do Rosberguinho tivessemos ou Alonso ou Vettel na Mercedes…(Ou até o Ricciardo) Com certeza o Hamilton não ia ter essa folga toda. De fato o Rosberg é um piloto de médio pra ruim! Pow, é impossivel o cara conseguir ficar 70 voltas atrás do companheiro de equipe e não esbocar nehum tipo de reação agressiva, uma tentativa mais incisiva de ultrapassagem, taticas de paradas diferentes… (sei lá) Esse cara eh um saco, e só está contribuindo para afundar a já combalida formula 1.

      • Daniel disse:

        Dps da aqela da china quando acusou hamilton de estar mais lento para o prejudicar em vez dele ultrapassar ham assinou a carta de demissão a não ser que a mercedes queira um rubinho

      • Dr. Gonzo disse:

        Cara, eu acredito mesmo que o Rosberg já é segundo piloto. Acho que a disputa entre os dois ficou no ano passado. Dependendo do andar da carruagem, talvez vejamos alguma disputa maior entre os dois a partir de Cingapura. Porque, se continuar nesse ritmo, até lá a Mercedes já será a virtual campeã de construtores e o título ficará com um dos dois, praticamente sem chance para a Ferrari, tão menos Wiliams. Depois da “tensão” do ano passado, acho que a Mercedes não quis arriscar. Talvez o pouco clima de disputa que apareceu entre até o comecinho da temporada é pq nem mesmo a Mercedes imaginava que estaria tão a frente das demais equipes.

      • Dr. Gonzo disse:

        Mas concordo contigo em parte, acho o Rosberg um piloto bem próximo do nível do Hamilton – até porque não acho o Luís Hamilton aquilo tudo – mas tá se deixando apagar. Depois da experiência Hamilton+Alonso na McLaren, todo mundo quer um piloto escudeiro.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s