Tempos enganadores da Fórmula 1

test1Tomando-se como base os tempos historicamente obtidos em em Jerez, não há dúvidas que os carros desse ano da Fórmula 1 estão definitivamente mais rápidos do que os do ano passado.

Curta nossa página no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

O tempo mais rápido registrado nos 4 dias de testes dessa pré-temporada foi de 1:20.841 de Kimi Raikkonen e sua Ferrari. Em 2014 a melhor marca obtida nos 4 dias havia sido de Kevin Magnussem e sua McLaren-Mercedes, com 1:23.276, muito mais próximo ao melhor tempo dos últimos anos dos carros equipados com motor V8, 2013 e 2012, o que nos leva a ao menos 3 conclusões:

2015 (V6 turbo) – Kimi Raikkonen        –     Ferrari          1:20.841s
2014 (V6 turbo) – Kevin Magnussen     –     McLaren      1:23.276s
2013 (V8 aspirado) – Felipe Massa        –     Ferrari         1:17.879s
2012 (V8 aspirado) – Romain Grosjean –    Lotus           1:18.419s

A primeira conclusão é que os carros (e provavelmente em menor medida também os pneus) realmente evoluíram muito entre o primeiro teste dos motores V6 turbo em 2014 e a estréia de suas versões revisadas em 2015, pois os tempos caíram 2,4s em um ano, o que mostra também que os atuais motores já vieram à pista bem mais confiáveis para serem mais exigidos desde o início.

A segunda é que a Fórmula 1 atual está mais próxima de bater os tempos dos carros aspirados de 2013 e 2012, se é que não o farão constantemente, graças à evolução dos motores e carros, reflexo de uma categoria que sempre dá um jeito de compensar as perdas a cada mudança de regulamento, lembrando que em 2013 e 2012 os motores eram praticamente os mesmos desde 2006, portanto já chegavam à pista prontos para serem exigidos (repare como os tempos de 2012/2013 foram parecidos).

A terceira conclusão – e essa é importante – é que tivemos como os carros mais rápidos nesses testes iniciais de Jerez de 2014, 2013 e 2012 equipes que não foram campeãs na temporada que iniciavam, reforçando ainda mais aquele alerta que conhecemos bem: ser o mais rápido nos testes não garante que o carro será o campeão ou o mais rápido da temporada…

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Tempos enganadores da Fórmula 1

  1. Roberto disse:

    Espero que o banco do Brasil e a Petrobras continue patrocinando os Brasileiros, se tiver uma CPI no banco do Brasil vai ser igual a da Petrobras e isso poderia sair os patrocinadores dos Brasileiros Felipe e Felipe…
    Boa sorte aos Felipes.

  2. Anônimo disse:

    Em 2009 a Brawn GP eliminou essa sua terceira conclusão !!! Foi rápida nos preparatórios sendo inclusive uma equipe estreante … e como todos sabem campeã do mesmo ano !!!!

    • Otávio de Barros disse:

      Porem usava um sistema meio ilegal no carro o q fez ela ser dominante na temporada inteira e tbm treino é treino, corrida é corrida, n sabemos se exigiram o maximo do carro ou n, mas por mim, a sauber surpreendeu e espero que venha uma vitoria do Brasil e quem sabe, ouvir o famoso tema da vitoria?

    • José Inácio disse:

      “Eliminou”??? Ela foi um ponto fora da curva, claramente uma exceção…

Deixe uma resposta para Otávio de Barros Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s